terça-feira, 31 de dezembro de 2013

'2013, agradeço, mais inté"

Pretiando assim:

 


Foto: "Senhor 2013 em arrumação e despedida do até logo. Mas, em tempo de agradecer-te minha caminhada dentre os 365 dias, mesmo que ora quase caindo, ora sem vontade nenhuma, ora feliz e ora raivosa pelos gritos de silêncio que machucam dentro do eu de mim. 
 OBRIGADA, por conceder-me VONTADES para vencer cada dia. Inda, encontrar a renovação do esperançar arrumação das feridas coletivas/individual, além de colorir as dores alheias/minhas do ontem em aprendizagem do hoje. 
 Garoto 2014, quase nascendo...
 Se aprochegue com muita luz. Em seu crescimento reveja as heranças problemáticas e as direcione para outros caminhos de reforço de Eu querer ainda, SER GENTE.
 Ah, POR FAVOR carregue as pelejas rotineiras, clareando de paz, florindo de amor, soprando respeito, semeando fé e espalhando amor nas possibilidade de NOVO ANO, de viver o agora, de muitos amanhãs."
 Irane Castro
 Terça-feira, 31-12-2013.
"Senhor 2013 em arrumação e despedida do até logo. Mas, em tempo de agradecer-te minha caminhada dentre os 365 dias, mesmo que ora quase caindo, ora sem vontade nenhuma, ora feliz e ora raivosa pelos gritos de silêncio que machucou dentro do eu de mim.
OBRIGADA, por conceder-me VONTADES para vencer cada dia. Inda, encontrar a renovação do esperançar arrumação das feridas coletivas/individual, além de colorir as dores alheias/minhas do ontem em aprendizagem do hoje.
Garoto 2014, quase nascendo...
Se aprochegue com muita luz. Em seu crescimento reveja as heranças problemáticas e as direcione para outros caminhos de reforço de Eu querer ainda, SER GENTE.
Ah, POR FAVOR carregue as pelejas rotineiras, clareando de paz, florindo de amor, soprando respeito, semeando fé e espalhando amor nas possibilidade de NOVO ANO, de viver o agora, de muitos amanhãs."
Irane Castro
Terça-feira, 31-12-2013.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

"Sou-me rabiscos..."

Pretiando assim:
"Sou-me rabiscos dos meus ontens hoje's'
Irane Castro
Segunda-feira, 30-12-2013
São Luís- Maranhão

 

"... sou andarilha do agora"

Pretiando assim:


"... sou andarilha do  agora"
Irane Castro
Segunda-feira, 30-12-2013
São Luís- Maranhão

 
 

 

".....alinhar meus ontens hoje's."

Pretiando assim:

"2013 quase nos últimos suspiros, deixando pra trás tantas dores, tantas lágrimas, tantas ausências, tantas perguntas  sem respostas.
A roda vida gira-girou acrescentando mais e mais:
_  Ventos de desesperança;
_ Aplausos para a corrupção;
_ O estado terminal da saúde publica;
_ O apodrecimento da politica;
_ A deseducação da educação;
_ A calamidade da segurança.
Inda, sinto a fome de sossego  de um povo rechaçada em desespero alheio/meu,  além das loucuras-loucas minhas visitadas, enxugadas e encaradas  pelo caminho de caminhante do caminho caminhado por ventos sentido de pavor. .
Individualmente, a tempestade encontrou-me,  outra vez. Ora aqui, ora lá  grito o meu  silencio, berro o desespero, esperneio o horror em perder espaço para a pulsação acelerada do meu coração que insiste em correr mais que o normal diante das  feridas nacionais, das crateras  sociais, das ações infecciosas que mendigam o eu de mim, pela vivencia de mais um dia.
 Agradeço-te pelas alegrias, pelas insônias, pelas lagrimas, pelas permanências em mudanças  de vontades de recomeçar,  ainda a querer VIVER  outros amanhã.
Vá embora e passe seu posto para novo ano. 
Permita-me alinhar meus ontens hoje's  em  possibilidades de  ter alegrias, reflorejar o querer, reenfeitar o sorriso, reescrever meios-fins das lendas reais, e reesperançar o espaço de estar presente   plantando  paz, colhendo fé, soprando amor no  meu agora, até o último suspiro diário - imediatamente."
Irane Castro
Segunda-feira, 30.12.2013
São Luís-Maranhão

".. o guri 2014 tá quase nascendo!"

Pretiando assim:

"... ah, Senhor 2013 OBRIGADA  pelos  ensinamentos ,que oportunizei colorindo as  pelejas cotidianas por vida, em vida e com vida. 
Inda,  AGRADEÇO  a renovação de   VONTADES  de  recomeçar  as aprendizagens do ontem em praticas vivas, de novo  hoje,  mais uma vez, como se fosse o meu derradeiro.
Adeus, inté, vai com tudo...
Guri 2014, tá quase  nascendo...
Quando tua hora chegar, se  aprochegue com força e  determinação.
Por cá, pedindo   que seu  nascimento  seja cheio de luz. E que,  em seu crescimento, lavre possibilidades de OUTROS  tudo e OUTROS nada  dentro do eu de mim.
Também, fomente  no jeitinho Irane de  ser - maluquete e irreverente -   o  encantamento  do  querer e  a audácia do fazer distintos    passos pelo caminho de caminhante do caminho caminhante de cada dia.
Inda, perpetue-me o  enfloramento de  esperançar a paz, a fé, o amor, o  respeito e o   experienciar de   premências em mudanças  apinhadas de manhas e manhãs  de lindos  agora, pra já."
Irane Castro
Segunda-feira, 31-12-2013
 

domingo, 29 de dezembro de 2013

"Sou meus ontens hoje’s"



"Sou cavoucamentos de esperançar o caminhar pelo caminho de caminhante do caminho caminhado, reaprendido como andarilha  do tempo de ter tempo de querer o  aceitamento de  reviver  o dia, como derradeiro.
Sem planos...Sem objetivos... Sem metas...
Apenas agradecendo por cada amanhecer, por cada anoitecer,  plantando e aplaudindo por  ter experienciado, mais uma, diária.
 Apropriada do  jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente  de permanentemente  refazer o meu mundinho particular com  flores de paz-amor-fé e cheia de audácia  alinhar   o reescrevinhamento de outros meios-fins, para  meus dramas pessoais. Pois, creio na semeadura  de permanências em mudanças de vivenciar mais uma  jornada do caminho. 
Outrossim,   reconstruo  os  cacos  da memória em outras  ações  lenta, gradual e contínuo aprendizagem dum   acarinhar  das pelejas rotineiras. Inda, permito dentro do eu de mim,  as semeaduras  de querer acontecer   manhas e manhãs  pelo chão onde rabisquei que sou   meus ontens hoje’s.
Ou mais, um  enfloramento da persistência das dores em alegrias reais,  oportunizando  outra vez, o  girar da roda viva  do tudo e do nada, a cada  agora." 
Irane Castro
Domingo, 29-12-2013
São Luís- Maranhão
 



 

sábado, 28 de dezembro de 2013

"..semeie paz e o desejo de viver..."

Pretiando assim:

"... semeie   dentro de si  paz e o desejo de viver.
Pela ponte para o mundo de outros agoras."
Irane Castro.
Sábado, 28-12-2013
São Luís - Maranhão


sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

". ajustei meu maluquete em hoje's!"

"...vesti  roupa alegria.
Ajustei ousadia ao corpo maluquete.
Enchi a cabeça  irreverente de paz.
Entupi a  boca  de ca_FÉ.
 E dentre mitiguei AMOResia.
Fora bastante  poeAMOR.
Para recomeçar o dia por vez.
Imediatamente em hoje’s!"
Irane Castro
Beco da Preta.
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         
                




"...fiel as minhas paixões.'

Pretiando assim:


"Catei aqui e ali flores para enfeitar meus ontens de dores em alegrias do instante.
Para tanto, sou fiel as minhas realidades, as minhas pelejas, as minhas paixões e o meu querer.
Aonde, tive que ir aprendendo a reconstruir com o jeitinho Irane de ser- maluquete e irreverente para cunhar  permanências em mudanças  dentro do eu de mim.
Afora,  personagem da minha história   nomeada  com  audácia, charme,  beleza, encontros-desencontros e loucuras-loucas  de reescrevinhar cada tudo e cada nada,  apinhadas de  vontades  para que tenha a possibilidade de inda, esperançar d'outros agoras, imediatamente."
Irane Castro
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão


 

"...coisas erradas em mim."

Pretiando assim:                               

"Ancorada com o jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente saio aparenciando as  historíolas que espelhadas no eu de mim, descobri coisas erradas em mim.
Ai, cosi remendos, bordei erros e acertos de outros hoje's   escrevinhando  novos meios-fins, a cada agora  
Irane Castro
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão

 

"...importante é o que a minha voz senti"

Pretiando assim:


"No cantinho do eu de mim, arejando ao sol e ao vento os  pensamentos sobre a sobrevivência cotidiana.
Por cá, ventaneando o meu mundinho particular, com o  jeitinho Irane -de ser maluquete e irreverente de recolorir as flores  desbotadas do caminho de caminhante do caminho caminhado. 
Uma vez que, instruir-me a não escutar   o que  as vozes falam de mim.
Mas, importante é o que a minha  voz   senti e declama sobre a peleja rotineira, além de  poetizar as dores e alegrias sentidas, a cada agora."
"Irane Castro
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão


"roda da esperança...

Pretiando assim:
"Ainda creio na  roda  da esperança como blindagem contra a depressão latente sobre as lendas das proezas rotineiras que batem a minha porta.
Ai, do jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente de reescrever, recontar e recolorir  outros meios-fins de historíolas  permeadas no agora.
Na peleja de vencer o hoje, abrilhanto  de vontades de recomeçar mais uma vez, o instante com o tudo e nada  para fazer  outros amanhãs, dentro do eu de mim,  imediatamente."
Irane Castro
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão

 

"...tenho de viver já, senão esqueço-me!"

Pretiando assim:
"Alastrei  dentro do eu de mim, vontades de recomeçara esperançar as dores do ontem em grandes contentamentos do hoje de experienciar a vida,  a cada dia.
Por isso, enflorei o  tudo e o nada de novos amanhãs corroboradas no palavreamento de Mia Couto 'tenho de viver já, senão esqueço-me!'.
Para tanto, contenho com o jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente   de  ir degustando o caminho de caminhante do caminho caminhado do meu agora"
Irane Castro.
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão

".. recusar a apiedar-se'

Pretiando assim:

Foto: Por cá, cavoucando entendimentos sobre a leitura de 'a culpa é das estrelas ' quando John Green diz ''cada um deve se recusar a apiedar-se de si mesmo'. Isto, chacoalha o tudo e o nada da minha realidade para lutar por mais, um novo agora."
 Irane Castro.
"Por cá, cavoucando entendimentos sobre a leitura de 'a culpa é das estrelas' quando John Green diz' cada um deve se recusar a apiedar-se' penso que nem  de si mesmo nem de ninguém.
Ou que 'as lendas das minhas proeza sobreviverão' além da minha existência física dependendo do que faço acontecer pelo caminho de caminhante  do caminho caminhado.
inda, 'saber lidar com as modificações' que são acrescidas no querer individual.  
 Isto, chacoalha o tudo e o nada da minha realidade. Acreditar  na possibilidade de pelejas por mais, um novo agora."
Irane Castro
Sexta-feira, 27-12-2013
São Luís- Maranhão

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

" ...ganhando no silêncio"

Pretiando assim:



"No meu ontem capinei a plantação de aprendizagem dentro do eu de mim. Mantive  a limpeza da minha roça de forma lenta, gradual e aparada pela ferramenta de que as vezes 'machucamos com a voz, mas para torturar mesmo só com o silêncio'{Carpinejar}. 
Uma verdade afirmada pelo que pratiquei  diante do caminho de caminhante do caminho caminhado dentre  tropeços, lágrimas, mágoas, solidão e ultrapassamento das crateras abertas de repente  sobre os meus pés.
Com largos sorrisos, semeie  vontades de fazer acontecer, usufruindo do acontecer  novas oportunidades sem reclamar, sem palavras negativas  e sem gestos de coitadinha, amenizei o experienciar quando reguei as sementes onde:
___Calei os atos de mágoas.
_-_Respeitei  a simplicidade.
__Arrotei  a volta por cima.
__Acalentei a vitória  do viver cotidiano.
r__ Reconstruí a minha historíola.
Igualmente, catei  as safras de crescimento individual. De tal modo, exposicionei  o ignorar certas  piedades, deletei  atos mórbidos de alguns sem coração  que mancharam  a minha  atenção.
Ainda, armada  com o jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente de ir florejando as pelejas cotidianas de recomeçar a esperançar o tudo e o nada. Tanto que:
_Fui  viver;
_Venci  medos;
_Chorei  dores;
_Alegrei  abismos.
Na roda da minha vida, roda-volta-retorna o processo de querer experienciar  outros amanhãs. Para isso, aprendi  ganhando no  SILÊNCIO. Igualmente,  escrevinhei  outros atalhos, quando fiquei num beco sem saída, sozinha e desamparada.
Agradeço as batalhas tardias, mas vencidas que   redesenhei   mais meios-fins para as minhas lendas,    reconstituídas no meu  agora. 
Irane Castro
Quinta-feira, 26-12-2013
São Luís-Maranhão.

"A preguiça natalina!"

Pretiando assim:

Foto: "A preguiça natalina!"
Irane Castro
"A preguiça natalina, vivenciada entre risadas, falações, barulho da meninada, abraços carinhosos , da guerra previsível  de gordices, os bebum de vinhos e outra vez,   adágio popular 'morrer pela boca de tanto comer' propagandeada e praticada como manda a tradição da  parentada. .
Claro, festanças da maneira  maluca , da bagunça organizada de reverenciarmos os votos natalinos e encontros familiares. Tão certa, desse exageramento  ao sair de casa blindei a vontade e, amparada   através   da venda imaginária -  colada em meus olhos - para manter a dieta rigorosa,  e, sair ilesa da comilança exagerada da Família Castro.
A ressaca é de barulho. Salve, salve fui fiel.
Irane Castro
Quarta, 25-12-2-13
Deleitando o eu de mim, com a danada da preguiça, ainda, persisti em fazer-me  companhia. Mas, bom diando, a quinta-feira. Por cá, de volta ao meu viver retornado para My House, de curtição da  minha "Toca da Preta Irane", apreciando o sossego, sentindo o cheirinho dos objetos que escrevinham  o charme de olhar o mundo, brigar por vida , em vida e com vida. 
Abusadamente aplaudindo o jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente, encravado em cada centímetro do meu minúsculo reino de cada dia.
Aqui saudosamente reverencio as minhas loucuras -loucas  que reinvento-reescrevo-reconto-recoloco o tudo e o nada do meu agora, saboreado a cada instante."
Irane Castro
Quinta-feira, 26-12-2013
São Luís - Maranhão

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

"Abrilhante-se de paz..."

Pretiando assim:

"Noite e dia, dia e noite abrilhante-se  de paz-fé-amor-carinho no agora, sempre"
Irane Castro
Terça-feira, 24-12-2013
São Luís - Maranhão

 

"Sou leve.... Sou gente...Sou eu.. Sou agora"

Pretiando assim:



"Sou leve.... Sou gente...Sou eu.. Sou agora"
Irane Castro
Terça-feira, 24-12-2013
São Luís- Maranhão.



 

" .. punhado de palavras'...

" O eu de mim,   com um punhado de palavras escrevinho a estrada que percorri  rasgando as dores do ontem em hoje de pelejas  do tudo e do nada de permanências em mudanças de pessoa que vivencia um dia por vez.
Por mais letras, descrevo até aqui,  o agradecimento pela  chance de respirar o querer ser gente de vontades, de esperançar amanhãs e  de amar a vida até os últimos instantes do agora"
Irane Castro
Terça-feira 24-12-2013
São Luís- Maranhão
 

"...respirando o florir do agora"



"Plantei  no caminho de caminhante do caminho caminhado outros recomeçar do tudo e do nada de cada hoje, dentro do eu de mim.
Esperanço por cá, vontades de viver o instante, inda em tempo de semear  o quero ser gente.
Tenho fé noutros amanhãs respirando o florir de paz e  de amor semeado no meu jardim do agora."
Irane Castro
Terça-feira, 24-12-2013
São Luís- Maranhão
 

"Apenas faça o agora..."

"Hoje,  experienciando que 'apenas faça o agora com o jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente de ir dançando o tudo e o nada de todo dia.
Reinvento dentro do eu de mim, a trilha sonora da paz-amor-fé-coragem  para enflorar  o caminho de caminhante do caminho caminhado  de ser feliz com  a magia de esperançar outros lindos amanhãs,imediatamente."
Irane Castro.
Terça-feira, 24-12-2013
São Luís- Maranhão



"...lavando outros agora's."

Pretiando assim:


"...'tiro tudo pra lavar. 
Tudo. 
Tira o cheiro de ontem, de passado, o cheiro de guardado. Lava tudo mesmo, pra receber novos perfumes, novas experiências, novas lembranças'[Rachel Carvalho] novos  esperançar, novos  tudo e  novos nada.
Amenizando as pelejas rotineiras, usufruo do  jeitinho Irane de ser -maluquete  irreverente de renovar  intensamente o meu querer, florejando o caminho de caminhante do caminho caminhado que untei de vontades, colori de paz, rescrevi  as minhas lendas humanísticas.
Inda, plantei o esperançar no viver e no  colher   derradeiro hoje, lavando outros agora,   pra já."
Irane Castro
Terça-feira, 24-12-2013
São Luís- Maranhão

"Sr. Natal chegue chegando, outra vez..."

"Oi Sr. Natal  chegue chegando dentro do eu de  mim, com vontades de recomeçar o instante do hoje:
_ Cavoucando alegria real;
_ Enfeitando lágrimas;
_ Espalhando  fé;
_ Ventaniando amor;
_ Propagando carinho;
_ Acalentando amizades;
_ Assoprando verdades;
 _Espaçando outras manhãs; 
Nessa corrida, recriando outros meios-fins para as minhas historíolas. Pois, creio  que os rasgamentos sociais, as dores minhas e alheias, as feridas politicas, as crateras educacionais, a ausência de justiça, o descredito individual e a peleja da sobrevivência cotidiana ainda, podem ser costuradas  e  bordadas com outros olhares de  permanências  em mudanças.
Igualmente,  injetadas de  possibilidade de  advir   um mundo melhor para si e os muitos moradores do planeta terra.
Inda, outra vez cintile na dita-cuja que sou o  despertamento rotineiro de  florejar o tudo e o nada de viver  pelo  caminho de caminhante do caminho caminhado  refletindo  para o universo,   a probabilidade de ser gente do agora, imediatamente"
Irane Castro.

Terça-feira, 24.12.2013
São Luís - Maranhão

 

domingo, 22 de dezembro de 2013

"...vale quem tem"

Pretiando assim:


 
"Verdade  cruel, real e massacrável  de que 'vale quem tem[...]  nada vale  quem não tem   nada. Vale  nada. [...] quem nada  tem neste vale. Nada  vale. [...]. Vale  quem  não  tem  nada  no  vale. TCHIBUM! {Ferreira Gullar} na lasqueira de vivenciar o vale de loucuras  da minha terra das palmeiras onde vale que canta de sabiá. 
Teimosamente  viver deficiente nada vale por aqui.
Dentro do eu de mim,  persiste as dores do ontem de  andar puxando  a perna,    mancando  pelo caminho de caminhante do caminho caminhando  e desenhando outros querer guerrear por vida, em vida e com vida  mesmo,  quando as chances me são tiradas.
Como vale quem tem e  eu NADA tenho,  escrevinho  o meu nada em tudo  que vale nadinha de nada nesse mundo  de  quem tem apenas o  cogitar  e o pelejar do TUDO do emperramento do vale de lágrimas.
A  cada agora, vale ainda, o que me resta de vontades de esperançar o nada e o tudo do  vale nada do instante final  do tempo de ter tempo de valorizar os meus dias, pra já. "
Irane Castro
Domingo, 22.12.2013
São Luís- Maranhão



"..perambulando pelo meu agora"

Pretiando assim:

"Aprendi   a ir perambulando  o  tudo e o nada de viver  as emoções do ontem,  do ali e acolá  que 'às vezes o que a gente procura, não é o que a gente procura. É o que a gente encontra'  [ Chico Buarque] no aplaudir e/ou gritar no hoje. 
Sei que, o achado pode acrescentar  indagações, também dúvidas e vivencias reais  sobre como fazer acontecer um mundo melhor. Para isso,  recrio-reinvento-reescrevo  do jeitinho Irane de ser - maluquete e irreverente  meios-fins para  minhas historíolas   a partir de  resposta  guardadas  dentro do eu de mim.
Inda, me jogo pela estrada  cavoucando  coragem,  pelejando  com foco e   florejando   fé  pelo caminho de caminhante do caminho caminhado de novos  amanhãs.
De tal modo,  embriagada de amor, semeando  vontades, plantando  experienciar   de outros recomeço em tempo de ter tempo de querer aproveitar o tempinho final de  cada agora, imediatamente"
Irane Castro
Domingo, 22/12/2013
São Luís- Maranhão
 
 

"...não pertenço a lugar nenhum."

Pretiando assim:


"Ah, dentro do eu de mim, velha nova indagação que 'talvez seja da minha natureza não me sentir pertencendo totalmente a lugar nenhum, em  lugar nenhum' {Chico Buarque}.
Mas, sendo aquela que vai pelo caminho de caminhante do caminho caminhado, mesmo cansada e as vezes sem perspectiva de encontrar o final da estrada, inda,  buscando resposta para o tudo e o nada de viver o caminho do meu agora, logo... logo.."
Irane Castro
Domingo, 22.12.2013
São Luís- Maranhão


"Enfeitando-me de amor"

Pretiando assim:
 
"Enfeitando-me de amor e   vontade de recomeçar o tudo e o nada de inda, experienciar novos esperançar no meu agora, imediatamente"
Irane Castro
Domingo, 22-12-2013
São Luís- Maranhão.
 
Eu gosto do impossível,
tenho medo do provável,
dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade,
mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina.

Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso,
e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
São poucas as pessoas pra quem eu me explico...

Bob Marley