domingo, 31 de julho de 2011

Cara de felicidade para encarar a SEGUNDONA.

Mylena Calvet: Preciso treinar a minha cara de felicidade pra segunda feira.
Irane Castro: A cara vai na segundona, a felicidade vou procurar ainda...
Último dia das férias escolares.Tudo de novo é a ordem.
Encarar com perseverância e otimismo.
Estampar um belo sorriso para a rotina, a mesmice e a chatice.
Tentar fazer diferente SEMPRE, do jeito Irane de ser.
I... (31.07.11)









sábado, 30 de julho de 2011

Tentar outra vez

Tentar outra vez, caminhar por trilhas, atalhos e detalhes que me levam a bifurcações cotidianas. Aqui, tomo emprestado o lema "um dia de cada vez" (Alcoolicos Anônimos), para enfrentar os percalços que o destino me impôe e  tentar RECOMEÇAR a vida, rotina, luta e perseverância. De tal modo, vou remar, nadar, voar e andar por trilhas conhecidas como se fosse a primeira vez. Para isso:
- Preciso ter força para superar as barreiras existentes;
- Careço lutar para transpor os osbtáculos rotineiros;
- Necessito gritar para espantar minha dor;
- Preciso de PAZ para enfrentar a vida;
- Quero um abraço diário para me sentir fortalecida;
- Estampar um SORRISO para enfrentar o mundo;
- Controlar a fala, a angústia e ansiedade presente;
- Ter que me armar de Fé constantemente;
- Aprender a construir sonhos e realidades na expectativa de mudança do habitual.
Ou simplesmente catar nas entranhas do meu ser um jeito diferente de ver a mesmice. Igualmente, tentar mais uma vez modificar o script da história para alcançar um contexto plausível, suportável e ameno para viver.


I (30.07.11)






Vai começar tudo de novo na SEGUNDONA

‎1,2,3,4,5,6,7,8,910....Contag​em regressiva. PQP, vai começar tudo de novo na SEGUNDONA!



I (30.07.11)

O livro é a história de vida.

Assistindo um certo programa, sobre Roda Leitura (crinças entre 0 a 10 anos), ouvir as seguintes palavras de Susana Vieira que "leitura é ferramenta para se descobrir sobre a vida, cada um tem a sua prória história que daria um novo livro". Realmente, a história de vida é única, assim, as palavras (des) conexas em várias situações serviu-me de refúgio, alívio e respostas para indagações que não tinha certeza de quais eram.
Pois, descobrir muito cedo, que a leitura, as palavras e o mundo mágico dos livros é reflexão, contentamento e força de luta para os diversos momentos que a vida me direciona.
Desse jeito, as vezes errando para acertar e/ou acertando para  errar com as letras, tento encontrar o passo e direcionar o compasso do destino. Pois, o meu livro é história de luta, alegria, tristeza, batalhas e muitos mais  lá, ali, acolá. Agora estou aqui, brincando de escrever e rescrever minha história do jeito Irane de ser.

I..(30.0711)

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Preguicite em pensar "tudo vai recomeçar"' na segundona

Palavras de uma querida aluna sobre final das férias escolares:
‎Safira Campos: as férias acabam e a semana volta a ser: seguuuuuuuuunda, teeeeeeeeeeerça, quaaaaaaaarta, quiiiiiiiiinta, sextasábadodomingo.
Irane Castro: Oh, VERDADE bendita que não se pode atrasar o relógio, dobrar a folhinha ou simplesmente, como diz Gilberto Gil "fugir para um lugar qualquer...".

I...

Talita Setubal: palavras, amizade e muito carinho.

Marrocando o FACE logo pela manhã, tenho notícia de um recebimento de mensagem. Ao abrir, deparo com um rol de pessoas homenageadas por Talita Setubal. Dentre tais acarinhamentos, a partir das palavras do magnânimo citado abaixo:
"Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada. Essa é a maior responsabilidade de nossa vida, e a prova de que duas almas não se encontram ao acaso. " (Antoine de Saint-Exupéry).
    Emocionada, por ser icluida fiz o agradecimento abaixo:
Irane Castro: Essas palavras são mágicas, sinceras e eternas no Pequeno Principe. Além de uma sensibilidade impar. Obrigada por ser incluida nesse rol de pesoas acariciadas pela sua amizade. Bjus.
Também palavras supracitadas por:
Davi Soares:Fico emocionado em ver tantas palavras bonitas saindo do teclado de Irane Castro e desta foto da qual fui lembrado! Saudades amigos :D
Penso cá com meus botões e palavras jorradas desse teclado, que são tantas emocões né Roberto Carlos.
Carinho sempre é bom e esse deixou-me com os olhos chorosos de emoção por palavras de afeto.
Obrigada Setubbbbbbbbbbbal... Te gosto muiiiiiiiiiito.
Bjus...
I... (29.07.11)

Depois de postada essas palavras desconexas, olha o que ainda colocam:
David Coelho: Pense em um vocabulário vasto esse de Irane.. saudades de todos!
Desse jeito, my coração se agita com vcs, obrigada amores!




I..

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Alice no País das Maravilhas completa hoje, 60 anos

Parabéns ALICE do país das maravilhas.
Também,  parabenizo  todas as Alices  neste dia de festa.
Em especial, minha Alice/Sonique por ser eternamente menina nesse corpo de mulher.
Ser sonhadora, realista e lutadora por um mundo melhor.
Te love filhona.
I....
KKKKKKK
Escrevo para filhona, parabenizando-a, VEJAM o que me diz:
Irane Castro: Alice no País das Maravilhas completa hoje, 60 anos .Parabéns eterna Alice/Sonique Mota
Sonique Mota: kkkkkk...obaaaa..tenho 60 anossssssssss!!!!
Irane Castro: Vc tem a idade dos sonhos, da realidade, da alegria = VIDA.

"... a convivência a dois é não e pode fácil!"

".... fiquei a refletir cá com meus botões, que a convivência a dois é NÃO e PODE ser fácil:
- CONVIVER A DOIS (casar/ juntar os trapinhos/ morar junto e/ou cada um na sua casa) é saber dividir: cama, banheiro, despesas, problemas, brigas, fé e vitórias diariamente.
-  É principalmente saber respeitar a individualidade do outro;
- Ter  limite num  espaço dividido, somado, multiplicado e subtraído pelos dois;
  - É a cumplicidade do olhar, do sorriso e/ou lágrimas;
-  Ninguém manda, ninguém obedece. Chega-se a um denominador comum;
-  Se conversa e/ou  negocia pela louça pra lavar, jogar lixo fora, pelo travesseiro, pelo lado da cama, pelo canal de TV e/ou filme e até por não fazer nada a dois.
O divertido  é ter brigas de idéias. Por idéias se torna massante.
Existe diferenças pessoais e/ou coletivas de casais que só o tempo  ajuda  a compreender. Pois, amar  com defeitos e/ou  qualidades individuais é o grande segredo da convivência cotidiana.
I... (28.07.11)
Bjus!!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Do outro lado do muro!

Observo, espio, marroco, especulo a VIDA sempre.
Agora, estou catando daqui e dali respostas, para perguntas imagináves, reais e persistentes.
Faço das escadas, um trampolim de investigações a cada momento com palavras faladas, caladas, contidas e expressas em situações igulitárias e enfrentadas de frentes.
Hoje, encontrei do outro lado do muro um balsámo - força, direcionamento -  para as indagações que atormentam meu cerebro nos últimos dias.
Uma força invisível que elevou minha alma.
Um espaço simples que tem o dom de curar minha dor.
Calma, preciso tê-la AGORA para refletir e agir.
I..... (25.06.11)

Dia da Vovó

Avó MODERNA: antenada, descolada e ligada em novidades.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Pensando sobre os diversos caminhos da vida.

Os caminhos se entrelaçam.
Escolhas constantes que te empurram para decisões urgentes.
Momentos nostálgicos assomam no cerebro.
Detalhes tristes, angústias presentes.
Uma realidade incerta.
Vejo os problemas alheios, maiores e mais fortes, Imagináveis e reais.
Os meus se avolumam, recorro a  cachoeira de lágrimas diárias.
Numa intensidade sem limite, transito  entre a tristeza  e incerteza em questão de segundos.
Preciso de fé  para empurar para longe essa temporalidade negativa.
I... (25.07.11)

domingo, 24 de julho de 2011

Feitiço da Vila de Noel Rosa cantada por Martinho da Vila



O feitiço da vila  (Composição: Noel Rosa / Vadico)
Quem nasce lá na Vila
Nem sequer vacila
Ao abraçar o samba
Que faz dançar os galhos,
Do arvoredo e faz a lua,
Nascer mais cedo.
Lá, em Vila Isabel,
Quem é bacharel
Não tem medo de bamba.
São Paulo dá café,
Minas dá leite,
E a Vila Isabel dá samba.
A vila tem um feitiço sem farofa
Sem vela e sem vintém
Que nos faz bem
Tendo nome de princesa
Transformou o samba
Num feitiço descente
Que prende a gente
O sol da Vila é triste
Samba não assiste
Porque a gente implora:
"Sol, pelo amor de Deus,
não vem agora
que as morenas
vão logo embora
Eu sei tudo o que faço
sei por onde passo
paixao nao me aniquila
Mas, tenho que dizer,
modéstia à parte,
meus senhores,
Eu sou da Vila!

Centenário e atual sempre.
Parabéns ao grande poeta do Amor, vida e boemia.
Conhecido e valorizado por grandes interpretes como Martinho da Vila.
Cantado por muitos.
Admirado por tantos...
Falta reconhecimento de OUTROS mais, que cantam suas músicas sem saber de tal riqueza poética e musical.
Viva Noel.
Hoje e sempre!!!!
I... (24.07.11)

Carcára (Otto) -João do Vale


Carcará
(Composição: João do Vale/ José Cândido)
Lá no sertão
É um bicho que avoa que nem avião
É um pássaro malvado
Tem o bico volteado que nem gavião
Carcará
Quando vê roça queimada
Sai voando, cantando,
Carcará
Vai fazer sua caçada
Carcará come inté cobra queimada
Quando chega o tempo da invernada
O sertão não tem mais roça queimada
Carcará mesmo assim num passa fome
Os burrego que nasce na baixada
Carcará
Pega, mata e come
Carcará
Num vai morrer de fome
Carcará
Mais coragem do que home
Carcará
Pega, mata e come
Carcará é malvado, é valentão
É a águia de lá do meu sertão
Os burrego novinho num pode andá
Ele puxa o umbigo inté matá
Carcará
Pega, mata e come
Carcará
Num vai morrer de fome
Carcará
Mais coragem do que home
Carcará

sábado, 23 de julho de 2011

Amy, uma estrela que não aguentou seu brilho

Uma história de vida nebulosa:
 - Risos, lágrimas, tormentos, desilusões, falta de fé e/ou tantas ausências que somaram esse ser.
Uma estrela cadente, que nao administrou a intensidade da luminosidade.
A vida, a pessoa, a luta se foi.
Mas, sua voz e  seu jeito próprio imortalizado para sempre.
Vá em paz.
I....... (23.07.11)

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Insegurança ou medo??? e/ou Medo ou insegurança???


Estou caminhando pelo viés da  insegurança ou pelo medo?
Não consigo definir esse pavor constante da incerteza da resolução de pendências passado/presente.
O medo mexe com estruturas frágeis, desperta a bendita insônia e também espanta o apetite.
As lágrimas teimam em cair, esticando um pranto dolorido em uma face enrugada pelas preocupações.
Luto contra o desânimo, as incoerências e rotulações.
Quero aprender a administrar essa dor.
Ser forte para reaprender a SER;
Ter Fé constantemente par assesorar o EU;
Quero paz simplesmente.
I....


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Pum revolucionário!

PUM... PUM... PUM...
Esse C é um vulcão e as labaredas servem:
- Para revolucionar;
- Para  mexer com as estruturas;
- Para acabar com o que ainda não acabou!
Achei essa foto na NET. Ela representa o desejo contido de soltar uma bomba dessa lazarenta, em certos lugares pelo  mundo afora.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Alice-Nique ou Nique/Alice CARINHO, AMIZADE e LOVE sempre!!

Sonique Mota:  a gente nem precisava se explicar, nem falar nada: olhávamos uma pra outra, tava dito, explicitado....tava claro [ muito mágico] nossa amizade que começou em 2006 e não vai ter fim...TE AMO MINHA TIA IRANE, MAEZONA...te amo muuuuito, muito mesmooooooo...vou aí te dar uma abraço...muitas saudades....
Irane Castro Também de LOVE muito filhona. saudades!!

A AMIZADE É UMA AÇÃO  DE CATIVAR DIARIAMNTE. E
E cocê cativou-me desde o primeiro dia que nos conhecemos. Melhor afirmar cativamos -nos mutuamente!
Te love semmmmmmmmmmmmpre filhona.
I
I....

"....é CHATA de carinho por sua amizade!"

"Há 2 espécies de chatos: os chatos propriamente ditos e ... os amigos, que são os nossos chatos prediletos". (Mário Quintana)

Sou CHATA e me torno CHATA para e/ou por meus meus CHATOS preferidos (pouquissimos)
Para os CHATOS amigo (a) de verdade  todo dia é dia de celebrar com carinho a amizade!!
Amigos  CHATOS novos, amigos CHATOS antigos  todos tem o mesmo valor para esse coração gigante que bate no peito desssa baixinha arretada.
Minha amizade é sincera.
As amigas- irmãs CHATAS  e irmãos -amigos CHATOS , o lugar é  cativo e insubstituivel no My Coração;
As amizedes CHATAS  que vou construindo ao longo da estrada , cada um tem seu valor e uma parcela de contribuição na construção da vida dessa pessoinha que esqueceu de crescer em tamanho.
Conforme palavras de  Carlos Dreumond de Andrade "sou do tamanho daquilo que sinto, que vejo e que faço, não do tamanho que as pessoas me enxergam".
De tal modo, , me torno  gigante CHATA  em amizade, por amizade e com amizade para os seletivados. Para  eles e por eles apresento muito carinho, compreensão, além do ombro, ofereço  toda a baixinha -amiga  CHATA sempre!
Aprendo constantemente com a amizade CHATA que é dom divino TER,  MANTER e CATIVAR .
Feliz dia do amigo para todos os CHATOS Preferidos que considero AMIGO (A)!
Irane (20.07.11)







terça-feira, 19 de julho de 2011

Quilombo urbano


JUSSATUBA - Quilombo Urbano
Hoje, relembrei desse lugarzinho desenhado  esquecido pelo tempo, pessoas e histórias.
Uma saudade de um espaço dos antepassados com reuniões, alegrias, choros, castgos  emuito mais à sombra dessa milenar mangueira.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Quero apenas um instante para uma andança com sentido

Viver é tão dificil.
Ainda mais, quando se tem estigmas, cicratizes e tristezas que a vida nos delegou.
Tentando até agora conviver, sobreviver  e também  reeaprender a cada instante.
A luta é constante  por detalhes, obstáculos, batalhas e guerras  pela VIDA.
Careço  acertar errando e/ou errar acertando.
Cair ali, levantar acolá.
Chorar cá, sorrindo lá.
De tal modo, suspirando por lá na tentiva de AQUI ficar.
Quero apenas  um instante para  uma andança com sentido.
A partir do jeito próprio Irane de ser.
I... (18.07.11)

domingo, 17 de julho de 2011

Um pedacinho do my spce - com jeitinho Irane de ser
















Um pouco da minha casa,
Sou parte do que me faz feliz,
uma parcela de sonhos.
Sou de tudo um pouco, um pouco de tudo.
Sou parcialmente um ser bizarro,
logo, sou um ser humano.
Sou uma saudade ambulante de um passado,
e uma expectativa insistente de um futuro melhor.
Sou o ódio e a simpatia,
o sorriso e a cara amarrada.
Sou os erros que cometi,
e os passos certos que dei.
Simplificadamente; sou uma vida que já viveu,
e ao mesmo, tempo uma vida que ainda está para viver.
(Deborah Strougo)



Não escrevi esse poema. mas, o mesmo define as caracteristicas de uma pessoa que ocupa seu espaço com jeito individualizado, único e próprio de ser!!
Moldo minha personalidade em detalhes que vão lapidando meu cantinho na forma Irane de ser!!


Estou ficando cansada de lutar contra o vento, o tempo e o momento!!



O retorno de detalhes nunca esquecido, apenas adormecido. Ainda me faz sentir dores e angústia. Levando-me a ter noção da  longa caminhada que   aponta  sentidos - esquerda, direita, curva, reta, obstáculos e tantas outros percalços diários.
Agora estou  cansada,  triste,  chorosa, magoada com o vento, o tempo e o momento.
Preciso arranjar forças para recomeçar.
Aqui, me apoio aqui nas palavras de  Carlos Drumond de Andrade  "não importa onde você parou... em que momento da vida você cansou... o que importa é que sempre é possível e necessário Recomeçar".
Será possivel?  Vale a pena? 
Percebo-me sempre num salvar de script, reeescrevendo sempre a história de vida.
Quero pelo menos uma vez chegar ao final da estrada sem mudar a direção da caminhada.
KARACAS, parace palavras de uma desesperançada -  NÃO  SOU, NÃO QUERO  E NEM VOU SER UMA.
Tenho que direcionar  a essa vida desgovernada nesse momento;
Preciso nortear o tempo dessa luta desenfreada;
Carece dar rumo ao vento para modificar o meu EU, outra vez.
As lágrimas teimam em cair, ufa.... ufa.
Parar com essa choradeira, é ordem do dia.
Necessito UURGENTEMENTE do meu HUMOR costumeiro.
Como diz My Careca: "tentar tirar lição positiva até do excremento"
Vou tentar!!
I... (17.07.11) 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

15 de julho Dia Internacional dos Homens!!!!!!!!!!!




Elemento importante na cadeia alimentar!!
Com eles, aprender a ser.
Sem eles, impossivel ser!
Viver com eles tem que se  aprender.
Homens.... homens .... e homens diferentes em qualidade, caracteristica, personalidade, defeitos e jeito e amar.
Homem marca inconfundivel.
Homem  partícula individualizada, sem perfeição, inacabado e as vezes não lapidado.
O meu HOMEM  tem defeitos, particularidades, jeito próprio de ser - amar, brigar, lutar e  vencer.
HOMENS,  cuidem-se este é o propósito deste dia especifico.
Feliz dia internacional dos homens!! Parabéns por este dia!!!!!!
Irane (15.07.11)

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Profundamente Triste, sem noção

Redemoinho de situações que vão e voltam.
Apontam respostas não encontradas para perguntas formuladas ao longo do caminho.
O acolá adormecido, angustia-me novamente.
O tempo sem tempo de me dar tempo.
Aumenta a sensação de ausências.
As lágrimas caidas até agora, nao respondem a esse medo constante.
Triste, triste e triste.
Irane

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Totalmente Imprestável

Totalmente Imprestavél, meu querido e amado Amigo Alexandre.
Suas piadas e  frescuras SEM frescura, diverte até na conversa no FACE  -.
É cada uma que ele solta:
- Tirar o atraso, para quem vai fazer ALGO com a benção sacramental;
- Defunto comer o c... do coveiro, para quem se faz de bobo;
- Se passar passou, colou, quando borra ALGUMA coisa e não é percebido;
- Comer e comer até espocar o olho.
E por aí .........vai seu repertório vastissimo de bobagens INOCENTES, que alegram o ambiente.

Aiiiiiiii que vontade de buá..buá.. buá



Horas, minutos e em segundos  a vida muda. Até respirar significa um ato mutàvel e sujeito a diferentes interpretações.
Vivo em constante mudanças e acertos. Arranjos daqui e dali, ou remerrendos  de lá e de cá para sobreviver aos caos cotidiano.
Luto, brigo e reforço a diferença nas atitudes costumeiras.
Hoje,  algumas experiencias vividas e dolorosas me fazem chorar  uma dor sentida, nao esquecida  pelo tempo. Nesse redemoinho da vida, mais uma vez o destino é desarrumado.
Sinto, uma dor -de -cabeça enorme no sentido literal da palavra - dor fisica.
Continuo com os benditos sintomas da virose - em menor proporção. Mas, são os  rumos da minha vida no momento que estão me levndo a um grande desanimo.
Aqui na busca de uma solução. Apenas  a Fé no SENHOR, o apoio incondicional de MY CARECA e  da minha família  me dar força para superar as lágrimas que teimam em cair.



Irane (07.0711)

terça-feira, 5 de julho de 2011

Estou de Bicho-preguiça kurtindo a bendita VIROSE

Inicio de férias amarrada entre cama,travesseiros, livros, NET e FACE junto com minha querida VIROSE!
Tô me sentindo RABUGENTA (reclamando de tudo).
Igualmente, uma  dor-de-cabeça cretina,  com estágios de profundidade, superficialidade e chatice-chata que tira até a vontade de pensar.
Ontem vivi uma situação inusitada: o fogão, o sugar  e o peixe frito do apartamento da vizinha virou churrasquinho (pegou fogo). Desespero total,choro e  fumaça, até que apareceu  um Dom Quixote - cachacheiro que salvou as donzelas e o prédio. depois entre remendos, reprimendas e dengos todo mundo salvo.
Hoje, uma Preta -Gorda ou  quase uma porca-grande  LASKOU minha porquinha de estimação.kkkkkkkkkkkkk
Ainda mais essa, que nesse semestre entre uma virose e outra  kayan que me disse "vai te laskar sozinha" . Agora o cretino, mora a quilometros de MY HOUSE,  está virolento e me culpando, pois postou no face que"enviei pelos correios"
Respondi "te atualiza, talvez postei no FACE especialmente para tú"" kkkkk
Aqui também na tentativa de terminar o livro "a menina que nao sabe ler" (de alguem ai ) e brigando com a música "coração do homem-bomba" (Zeca Baleiro)
Em outras palavras, essas situações corriqueiras é que me faz esquecer que nao estou conseguindo me divorciar da VIROSE.
Irane (05.07.11)


sábado, 2 de julho de 2011

Animo: "Sacode, levanta a poeira e da a volta por cima" nesse Sábado de sol.


Volta por cima (Jorge Aragaão)
Composição: Noite Ilustrada

[....]
Reconhece a queda
E não desanima
Levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima
[...]


Essa é do tempo da Vovó.
Tão presente  e imortalizada pelo  Sambista Jorge Aragão.
Serve para justificar meu estado de dolência, tenho que reagir e ser mais forte que a VIROSE. Mandá-la  para os quintos dos infernos - que poder ser aqui no  CAOStelo.
Vou usar os versos acima, para sair desse aperreio.
Sei que o corpo precisava de descanso. Mas, estou farta da minha cama, cheiro de lençol, de tomar remédio e agulhadas para acompanhar;
Quero ver gente, ouvir barulho de carro e cheito de gasolina como boa cidadina. Preciso levantar o esqueleto para reagir e ir passear, bater perna, aproveitar o dia de sol nem que seja na fila do supermercado.
Essa lazeira  tirou-me as forças, fiquei  enclausurada  apenas para recuperar as energias.
Percebo que foi um arranjo forçado entre a VIROSE e EU, preciso quebrar esse pacto antes que tenha outras parte s envolvidas (doenças).
Necessito de meu espaço para as  listar e concretizar as "coisitas básicas".
Careço de movimento, de alegria, de cheiro de livro, de brincar com as palavras desconexas, de expulsar a dor de cabeça infernal, jogar fora os pesadelos assustadores, orar para ter a paz que e lembrar de lembrar que  NÂO quero ficar  BIXADA.
Desgruda, vai para a PQP. Pensei aqui com meus quilinhos a menos, que vou fazer um super promoção  -  rifar, vender, trocar, emprestar, doar a bendita só não vale devolução, pois pode ser caso de processo.
Karacas,as  palavrinhas desconexas servem para aliviar as dores e o mal-estar.
Vou  mudar de ninho, o sofá espera-me entre lençóis, travesseiro.
Mas, prefiro  ir com MY CARECA pegar um pouco de sol. Pelo menos, o calorzinho modifica  as feições de doente.
Como meu cumnhado  diz, "rapá toma logo um caldo de feijão" , depois de uma ressaca de cachaça e/ou doença, quem tem que levantar levanta e quem precisa de vela, se acha logo. Isso é a profécia de quem encara a vida sem muitas frescuras.
O organismo aqui ta enfraquecido não aguento o caldo, mas em busca de MELHORAS. Pois não aguento - me ver assim MOCORRONA, DOLORIDA, CATARRADA e  vendo com desânimo a vida passando por minha Janela.
Tenho que reagir, Xô doença!!
Irane (02.07.11)

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Como se não bastasse a VIROSE, também a INSONIA veio para festinha.


Boa noite!
Está cedo para quem dorme as tantas. mas, precisando desse soninho básico.
PQP cadê o bendito sono?
Joguei o corpo dolorido na cama,  virei e revirei e nadica de nada.Conferir todos  os carneirois possiveis e imagináveis. Uma tentativa de continuar a leitura de  "a menina que não sabia ler"  (não lembro autor  agora), a cabeça começou a doer intensamente.
Faço esforço para levantar o esqueleto, para anular a irritação. O jeito é entorpecer-me pelo vicio "NET" e brincar  com as letras e   escrever palavras desconexas.
Esse bendita VIROSE pelo menos levou-me ao estado de inercia. CARAMBAS, quanto tempo não sabia o que era assistir Televisão por horas a fio, trocando de canal. Deu até para assistir  Novela "Cordel Encantado".
Castigo bom, foi que  ouvi "Estrela Míuda" de João do Vale, canatada assim:
Estrela Miúda (Maria Bethânia)
Composição: (Luiz Vieira ? João do Vale)
Estrela miúda que alumeia o mar
Alumiá terra e mar
Pra meu bem vir me buscar
Há mais de um mês que ela não
Que ela não vem me olhar
A garça perdeu a pena
Ao passar no igarapé
Eu também perdi meu lenço
Atrás de quem não me quer
Estrela miúda que alumeia o mar
Alumiá terra e mar
Pra meu bem vir me buscar
Há mais de um mês que ela não
Que ela não vem me olhar
A onda quebrou na praia
E voltou correndo do mar
Meu amor foi como a onda
E não voltou pra me beijar
Uma  surpresa maravilhosa, minha terra  - MARANHÃO sendo cantada e representada  pela voz de uma BIG Diva da MPB  "Maria Bethania".
Pode não ser novidades para muitos. No entanto, como  sou desligada e desantenada,  esse  pequeno detalhe valeu esta BIXADA. E aqui dando vivas a INSONIA por ter assunto para postar.
Irane (02.07.11)

KARACAS a Virose veio me visitar, detalhes não quer ir embora!!!!


Inicio de férias MARAVIOOOOOOOOOOOOOOOSO!
KURTindo minha CAMA na marra - frio, dores no corpo e muita dor- de -cabeça.
Ontem  contabilizei + um dia perdido, depois de uma visita insólita ao Hospital, entre espera para consulta,  agulhadas, remédio, exames,  mau-humor de enfermeiras, desespero de parentes e doentes, retorno para casa em PIORES condições . Primeiro pelos  pelos absurdos observados  e depois os mesmos sintomas a me perseguir.
Aqui sem coragem de retornar ao DESESPERO-hospital. Percebo que apenas,  os dignissímos responsavéis não esquecem  nem tão pouco ficam na fila é para receber o pagamento do plano de saúde. Vou tentar a receita antiga da Vovó - cama, descanço e remédios caseiros.
Portanto, vou me atirar entre lençóis, travesseiros e um chazinho para enfrentar essa dor bendita que invade do cerebro ao dedão do pé. .Assim livro-me de novas agulhadas, castigo de fila daqui e dali, reclamações aqui e acolá do absurdo cotidiano da SAÚDE nesse país  BRASILIS que precisa de remédios urgentes.
KARACAS, calafrio FDP que impede até de brincar com as palavras.
Fui!!
Irane (01.07.11)
Eu gosto do impossível,
tenho medo do provável,
dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade,
mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina.

Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso,
e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
São poucas as pessoas pra quem eu me explico...

Bob Marley