terça-feira, 30 de dezembro de 2014

“...retrospecto de eu’s!”


“Quase se indo 2014. Porquanto, não te considero velho nem ultrapassado.
Tão-somente, convieram amadurecidas aprendizagens em meio a tantas coisitas da  realidade global como do meu quintal. Com tanta frequência,  me fiz chorosa por:
_ dores alheias que senti na pele;
_ aflitas ausências por bobagens;
_  renques de partidas  sem despedidas e sem voltas;
_ devotado massacre humano;
_ normalizada  corrupção nacional;
 _ instância violência sobre povos;
_ absorvente FOME  de educação, saúde, alimentos,  segurança em terras brasilis.
Ao mesmo tempo, uma acentuada deficiência intelectual, politica,  pessoal que acelera  gigantescos  desfalques, crateras de situações-problemas,  escassez de respostas concretas e modificáveis em terra brasilis.
Tantas vezes, essas dores alheias bateram a  minha porta que  chorei, sofri, reclamei, escrevinhei numa  posse de razão ponderada para  aceitamento,  conquista aprazamento do nunca desanime  em  novos agora’s.
Nesse andamento, o eu de mim  padeceu em tantas avarias aonde, enquadrei  lágrimas, decepções, medos, tristezas como alegrias, esperanças, paz e fé em recomeços pelo  caminho de caminhante de caminho caminhado d’outros caminhos.
Aprendi que tenho que  ser mais GENTE, me respeitando, me valorizando, me amando  e muitos mais. Do mesmo modo,  agradecendo, usando, abusando e persistindo  no  rehistoriamento, reescrevinhamento e aproveitamento do meu tempo. Inda, cada dia, em intensa vontade de viver instante’s antes que seja tarde.
Decidi 2015, num zilhões de arranjos para o jeitinho Irane de ser – maluquete e irreverente -, do quero, posso e verso TUDO  e NADA  pra ser feliz   aqui, ali e acolá,  no meu hoje -  imediatamente!!
Irane Castro
Beco da Preta
Terça-feira, 30-12-14
São Luís- Maranhão




 

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

".... contínuados hoje's!!"



“ ... lá vou eu , em  continuados   caminhares,  quer chorando quer sorrindo  de  viver  agora’s, no meu hoje  - pra já!!”
Irane Castro.
Beco da Preta
Sexta-feira, 29-12-14
São Luís- Maranhão.




 

"...eu, ovelha negra!!"




“....tão-somente, desde que  decodifiquei letras,  juntei vocábulos, somei parágrafos,  reuni páginas como  passaporte para o universo  de alfarrábios que espontaneamente alimentei e adverti uma  ovelha negra no meu  ser gente - diferente, doida, cítrica, excêntrica, crítica enclausurada, investigativa, briguenta, reflexiva, avoante e viajante.
Tal querela em criança, pela deficiência monetária, usuária do acervo da escola pública. Com tanta frequência que fui batizada de ‘ratinha de biblioteca’.  Comumente, avacalhada pelos  colegas que  não entendiam a minha paixão por livros. Ignoravam minha curiosidade de conhecimentos, vasculhamento de enigmas e novidades. Somente era piada-chacota  sobre provável venda ou uso do papel na  feira, entre tantas coisitas que nem vale a pena relembrar o dito e não dito.
Na adolescência, não participante de farrinhas da idade (problemas de saúde), esquecia-os e cruzava mundos em palavreamento.
Na fase adulta, patrona de meus saltérios, viciada em orbe  literária, estafante nessa compulsão e, por conseguinte, dessemelhante na minha  multidão.
Por cá, na Terceira Idade  é  disparidade  no  roteiro cotidiano  o desembaralhamento   de cheiros, enigmas, situação-problema,  missivas e reescrevinhamento do  achismo, que me mimoseiam a cada dia.  
Afinal, deleitosa  por  tamanhas excursões florescida  no jeitinho Irane de ser (maluquete e irreverente) de continuadas loucuras-loucas  de cavoucar o  caminho de caminhantes do caminho de caminhante,  por caminhadas dores em felicidade - quer chorando quer sorrindo, no meu  agora’s.
Além disso, aprendi com a leitura parti  reescrevinhando instante’s, rehistoriamento passos e recolorindo metas do  viver – aqui, ali e acolá numa  construção de um mundo melhor,  dentro e fora do eu de mim – no hoje, imediatamente!”
Irane Castro.
Beco da Preta
Sexta-feira, 29-12-14
São Luís- Maranhão

 























 

"....olhos que veem outros hoje’s!"


"E, ainda, quero em mim, olhos que veem outros hoje’s - aqui, ali e acolá, imediatamente!!”
Irane Castro.
In: Domingo, 28-12-14.
Beco da Preta
Segunda-feira, 29.12.14
São Luís- Maranhão



 


 

domingo, 28 de dezembro de 2014

".. ensaio sobre a cegueira!!"


“Deliciei- me com a viagem literária que consegui o arremate  e concluí que meramente, as palavras de José Saramago no livro ‘Ensaio sobre a cegueira’  evidencia como ceguidade humana é grandiosa, machuca e não entendível.
Além disso,  subsidiada pelo filme de mesmo nome, que ganhei de presente, por cá apreendi que vez mais, o ser humano necessita assumir 'a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam'.
Palavreamento tão bem representados em cenas cinematográficas,  que tonifica a realidade global como a do meu quintal. Do mesmo modo,  as pessoas têm jeito de enxergar a si, passar por cima dos medos, florejando TUDO’s, recolorindo NADA’s  e recriando  possibilidades de   construir um mundo melhor – dentro e fora do humano.
Uma vez que, depende do querer individual para formação do coletivo:  respeito pelo eu- outro,  amar uns aos outros, fazer o dia diferente, lutar por permanências em mudanças  e  agradecer vida.
Excelentíssimo processo literário, que acrescentou mais um tiquito de loucuras-loucas ao jeitinho Irane de ser     (maluquete e irreverente) que aproveito para  reescrevinhar histórias das minhas histórias, do agora.
Tão-somente juntei  tantas mais,  aprendizagens fortificada, aprendidas e praticadas  pelo caminho de caminhante do caminho caminhado, de  gente que esquadrinha outros hoje’s - aqui, ali e acolá, imediatamente!!."
Irane Castro.
Beco da Preta
Domingo, 28-12-14
São Luís- Maranhão





 


 








 

"... fé transborde eu's!!"


“... fé  quero te usar e abusar  nos eu’s.
De tal modo, transborde, transite e transforme  o caminho do  instante’s de mim.
Inda,  forneça  a arte de sorri e agradecer vida,  a cada hoje_ pra já!!
Irane Castro
Beco da Preta
Domingo, 28-12-14
São Luís- Maranhão




  

 

".. ali, sorrindo eu's!!

“... dores  de outrora bateram a minha porta. Outra vez,   no eu de mim  chorei, reclamei, gritei, aceitei, respirei e apresentei o sacudi a poeira.
Tão-somente,  me deixei no aceitamento  de presente instantes.
Solicitando, apenas o acolhimento de TUDO e recriando fé do NADA  em novos passos, pelo já caminhado caminho de caminhante do caminho caminhado para a convivência, respeito e o resgate de saúde.
Do mesmo modo,  bordei o jeitinho Irane de ser – maluquete e irreverente – de olhar, praticar, enfeitar e rehistoriar  agora’s, tanto  que por cá:
_ a granjeei   em paciência;
_ a embolsei em coragem;
_ a auferi  em vontades.
Consegui deveras gracias.
Ali, sorrindo eu’s e agradecendo vida,  por mais um dia -  no meu hoje!! !”
Observação:
Encontrei essa foto perdida em meus documentos. Postei aqui e agora -  talvez de novo.  Exclusivamente,  por ser a representatividade de marcas profundas e  pelejada em  mim -  quer sorrindo quer chorando, cada dia. Valendo  que aceitei, venci e parti pra outros hoje's!!!!
Irane Castro
Beco da Preta
Domingo, 28-12-14
São Luís- Maranhão








 

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

"... outro hoje, de vida!!"



“.... outro dia de vida, obrigada - aqui no meu hoje ÷¡"
Irane Castro
In: Quinta-feira, 25-12-14
Beco da Preta
Sexta-feira, 26.12.14
São Luís- Maranhão



" lá vou eu na ousadia!"


"...lá vou eu na ousadia, quer chorando quer sorrindo e amando vida, aqui no meu hoje ♡÷♡¡"
Irane Castro
In: Quarta-feira, 24.12.14
Beco da Preta
Sexta-feira,26-12-14
São Luís- Maranhão



quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

".... sou tudo azul!!"


“...sou o jeitinho Irane de ser – maluquete e irreverente, de caminhares vida.
Com tanta frequência, remando por mares, colorindo ondas de viver e reescrevinhando tempestade cotidiana aqui, ali e acolá.
Do mesmo modo, brigando, chorando, sorrindo, amando e agradecendo o meu gente em outro azul de paz, hoje’s -   imediatamente!!”
Irane Castro
Beco da Preta
Quarta-feira, 24.12.14
São Luís- Maranhão



 

".. tão- somente comigos de mim!"


“....conversaria com os  comigos de mim   numa ponderação sobre a astúcia, ousadia, insistência, persistência de ornar instante’s.
Uma vez, que uso e abuso do jeitinho Irane de ser – maluquete e irreverente dentre loucuras-loucas de reescrevinhar  a historíolas de agora’s.
Atitude essa pelo caminhares, aprendi devagar, sem pressa e sem ostentação  o reinventar-me, a cada dia. Tão-somente,  numa contínua ação do eu de mim:
_ recolorindo dores em imenso sorriso;
_ reciclando erros em aprendizagens;
_ pontuando objetivos d’outro recomeço;
_ criando esperança de novos amanhãs;
_ cultivando a semente da fé;
_ equilibrando paz aqui e ali;
_ animando manhas de amar o EU e demais;
_ soprando respeito dentro e fora do eu;
_ dançando  medos numa coragem;
_ florejando o caminho de caminhante.
Sobretudo, agradecendo TUDO e NADA de respirar vontades, permiti felicidade, permanecendo gente e sendo vida,  por mais um dia, ainda no meu hoje!!”
Irane Castro
Beco da Preta
Quarta-feira, 24.12.14
São Luís- Maranhão











  



terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Terceirão 2014, P_A_R_T_I_U!!


“ ... dias, semanas, e meses  se foram. E o Terceirão 2014 encerrou as tarefas anuais. Senti na pele a somatização d’outro adeus para turma de meninos (as), que aprendi a conhecer, respeitar e lutar juntinhos para que  se vão para a vida.
Aula da saudade,  ‘instante de cerimonia do P_A_R_T_I_U é da galera, somos convidados.  E, ELES as estrelas.
Emoção...  Vaias...  Gritos.... Zoação.
Minha vez para falação,  pedi menos barulho para galera através dos meus trejeitos – o dedo obsceno batendo no meio da outra mão, parodiando o solicitamente do tempo.
Sem novidade.
Tão somente acostumado comigo e os comigos de mim, em 3 longos anos do jeitinho Irane de ser – maluquete e irreverente  de   rehistoriar os fatos históricos,  caminhar e sorrir vida.
Fato  controlado em segundo com um  discurso  simples e direto na lata, tipo ‘povo lindo do meu coração, hoje amando sem raiva (normalmente digo com raiva) que você use-abuse de objetivos, vontades, determinação  para insistir-insistir nos estudos e tudo de vencer  vida. Senão deixam de ouvir a minha celebre frase ‘vai te lascar’ e sentirão a vida  é que vai dizer ‘vão se lascar por aí’.
Gargalhada generalizada. Choro. Abraços.
Uma verdade tão certeza. Aqui, na torcida por vocês hoje e sempre!!
Z’amores zilhões de beijinhos no coração.
Irane Castro.
Beco da Preta
Terça-feira, 23.12.14
São Luís- Maranhão.




 


 


 



sábado, 20 de dezembro de 2014

"... humano é sem aviso prévio!!"


“Em cada agora, aprenda a pedir desculpas, resolver detalhes, viver o NADA,  agradecer o TUDO,  amar e respeitar a si e aos outros.
Uma vez que, o PARTIU humano não tem aviso prévio, nem dia e nem hora marcada.  Frequentemente, uma partida sem agendamento, sem despedida e  sem volta apenas, a certeza de caminho de VOLTA para todos.
Triste situação pra quem fica de enfrentar a imensidão da perda, domesticação da ausência e tão-somente, o enterramento de saudades  em lembranças que o (a) mantêm presente entre os seus descendentes pelas marcas de uma vivência para sempre.
De tal modo, SEJA instante transbordante de vontades de viver quer em dores quer em alegrias, antes tarde que nunca - por mais um hoje, imediatamente!”
Irane Castro
Beco da Preta
Sábado, 20/12/14
São Luís- Maranhão












".. vou sangrando!"


“...por cá,  de cabeça pra baixo  perante a dor da perda de gente viva, arrogante e prepotente que amei, ajudei e amadrinhei com atenção rotineira.
Na pratica ganhei espaço para deixar de pechinchar atenção de quem não valoriza o carinho e o colo amigo. Sei que é viável  uma saída pra dimensão de viciada mágoa. Tanto que:
_Vou sagrando dores em fé;
_ Vou chorando medos em  carinho;
_ Vou levando angústia em esperanças;
_ Vou carregando lágrimas em paz.
Retirei do meu coração a tristeza, apaguei a raiva e aos poucos, aprendi a  aceitar tal desapontamento,  em sorriso e recomecei a crer   na vivência  humana
Inda, seguindo outros caminhos de tapar a cratera da expiação. Quero  sorri vida, dar a volta por cima,  persisti no  me   amar e  insisti no respeito em mim e os outros – pra já!”
Irane Castro
Beco da Preta
Sábado, 20/12/14
São Luís- Maranhão




 

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

"... selfie juntinhos e misturados, na paz!!"


“...duas grandes feras alimentadas, pela contenda do capitalismo versus socialismo (Guerra Fria, 1945-1989), no século XX.
Ao mesmo tempo, dores-lágrimas-medo-perdas-separação-aprisionamento-exílio-execução de gente. Valendo as regras impostas, boicotes de vida, massacres econômicos, rasgamento de cidadania, morte de direitos, imposição de deveres e demais coisitas infamadas até o dia 17 de Dezembro do século XXI.
Contudo, um tópico reescrevinhado no quase findado 2014, dum PARTIU dessa histórica  incompatibilidades politicas. 
Presentemente, a representatividade de Obama e Fidel, espelhando para o mundo uma selfie do é nós, juntinhos e misturados na  paz.
Outrossim, um aperto de mão, estampilhando a reaproximação entre EUA e CUBA e a globalização.
Excepcionalmente, o parágrafo d’outra historíola de permanências em mudanças reais e  concretas, no meu hoje!”
Irane Castro
Beco da Preta
In: Quarta-feira, 17-12-14
São Luís- Maranhão
Sexta-feira, 19.12.14









 

".... recomeçar o amanhã, hoje!!



“... agradeço-te por outro dia, que PARTIU!
Forças para recomeçar o amanhã, no meu hoje!”
Irane Castro
Beco da Preta
Sexta-feira, 19.12.14
São Luís- Maranhão



"...aperto de mão, nova história"


“...57 anos de uma história de poder, mandar x obedecer entre EUA e CUBA.
Agora, PARTIU as desavenças politicas num aperto de mão.
Irane Castro
Beco da Preta
In: Quarta-feira, 17-12-14
São Luís- Maranhão
Sexta-feira, 19.12.14






"... não pise nos outros!!!!"

"...ansiedade, frustações, medo, raiva, prepotência, decepções, dono (a) da razão, arrogância, falta de humildade e tantas coisitas que faz questão de ostentar, POR FAVOR administre e vá se lascar por aí.

Aprendi o uso e abuso do meu jeitinho de caminhar e sorrir vid,a sem pisar em ninguém. 
E ainda, no respeito do eu e o outro - aqui, ali e acolá no meu hoje, sempre! " Irane Castro♡♡♡♡.

— se sentindo adorável
Irane Castro

Beco da Preta

In: Quinta-feira, 18-12-14

São Luís- Maranhão

"....ai que fome em hoe's!"

“Ali na minha terra, outrora  tão poetizada   de paraíso das palmeiras, em cheganças de casarios apreciados ao  som do sabiá e numa  beleza do lugar ainda, em constância.
Contudo, hoje (18-12)  passou a existir imediata  situação-problema, débito da recorrente ausência de segurança familiar. Ou,  meramente, o Estado do Maranhão a localidade de maior grau de  fome, em terras brasilis. 
Tal Premiação exclusivamente  ajuíza a imensidade de autêntica  FOME _alimentos, politica, educação, saúde, segurança pública dentre tantos mais, pequeninos detalhes.
Tão-somente certifica por cá, que ‘jaz a dignidade humana’ comprovada e propagada  e aos quatro cantos do mundo.” 
Irane Castro
Beco da Preta
In: Quinta-feira, 18-12-14
São Luís- Maranhão
Sexta-feira, 19.12.14




Eu gosto do impossível,
tenho medo do provável,
dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade,
mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina.

Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso,
e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
São poucas as pessoas pra quem eu me explico...

Bob Marley