sábado, 31 de dezembro de 2011

Bom dia!!!
Obrigado SENHOR, por mais esse dia, que por sinal é o último do ano que se vai. AGRADEÇO a familia, amigos, companheiros, (des)conhecidos que me proporcionaram condições para suportar os meus probleminhas diários e a ser uma UMA PESSOA MELHOR!!
I (31.12.11
)

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

2012 seja bem-vindo!! Saudações...

"Eu não tenho muitas respostas. O que eu tenho é fé. E uma vontade bonita, toda minha, de crescer."
 (Ana Jácomo).
Corroboro os votos nas palavras acima e afirmo que nesses novos dias quero ter a permissão de continuar a ser uma pessoa de fé, briguenta (conhecimentos, justiça e direitos), além de lutadora (idéias, vida e mudanças). Mas, também amavél, carinhosa, amiga e compreensiva nas horas necessárias.
Quero contribuir para ser/ ver/estar num mundo melhor sem corromper meus ideais Ou... vai tudo para PQP pois quero ser SEMPRE EU com facetas mais melhoradas, pelos próximos 365 dias.
I (30.12.11)



terça-feira, 27 de dezembro de 2011

" Mulher, seja interessante"

Na "mulher interessante", a beleza é secundária, irrelevante e, mesmo, indesejável. A beleza interessa nos primeiros quinze dias; e morre, em seguida, num insuportável tédio visual. Era preciso que alguém fosse, de mulher em mulher, anunciando: - "Ser bonita não interessa. Seja interessante!"
(Nelson Rodrigues)
Irane Castro
Meu mundo dos L's - letras, leituras e livros.
In:  São Luís - Maranhão (Ilha do amor)
 
 

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Eu e meus livros


EU,
minha estante
                livros e papéis

 agradecem dessa forma, que:
 "A leitura faz de todos nós emigrantes: leva-nos para fora de casa, mas, mais importante do que isso, faculta-nos casas para toda a parte".
(Hazel Rochman)





domingo, 25 de dezembro de 2011

Escrever é....

Escrever é o encontro com o papel e o lápis (caneta, computador,etc) enseja a sensibilidade, demanda um necessário encanto, realiza a mágica que cria elos que tendem a ser indissolúveis na relação entre homens e letras. Nessa incidência, vejo que o ato de escrever é uma pratica diária, mania, desabafo, inspiração, tradução de pensamentos, de dizer o que sente e/ ou que não sente. De explicar o inexplicável, desenhar a poesia e descrever o poeta alegre, triste, criativo, emotivo e por tantos e tantos is.
Pablo Neruda disse certa vez: "Escrever é fácil - você começa com letra maiúscula e termina com ponto final. No meio você coloca idéias". É exatamente nesse meio que podemos concentrar nossas ações, o que não se faz somente com letras e palavras. Na realidade, é um espaço em branco que se preenche com palavras soltas, e/ou pensadas, com e/ou sem nexo, medos e desejos, alegrias e tristezas, (in)certezas, estudo, pesquisa, ansiedade, cobranças e projetos de vida e muito mais.
Assim, a leitura é a condição indispensável para pensar e escrever melhor. Dessa forma,(re) escrever o mundo da forma que te convêm – (re)criando, (re)inventando, (re)descobrindo e o modo de esgarçar a visão de mundo - normalmente estreita e condicionada. A estrada é longa, nela não cabem atalhos ou bifurcações mágicas. Urge que cada um estabeleça seu próprio caminho.
A contribuição de Gabriel Perissé diz que “para aprender e adquirir o gosto pela leitura, só lendo. E para escrever, só mesmo tentando escrever”, ou seja, para aprender a escrever é preciso escrever. E, para escrever, cada pessoa deve procurar encontrar e ir sempre aperfeiçoando uma técnica pessoal que a ajude a explorar e exprimir os seus talentos, a sua personalidade, as suas idéias, os seus sentimentos, tudo o que aprendeu e tudo certamente nos ensina a sermos um pouco mais e nos capacita a expressar os talentos que dormitam dentro de nós.
Por isso, como a certeza de mudanças, me apodero do mundo mágico da leitura – desvendo sonhos, conheço lugares e pessoas, decifro enigmas e estou na busca de novos caminhos. Nesse percurso, enfeito a realidade com as cores que me convém - enfrento do jeito que posso.
Luto por mudanças, do jeito Irane de ser - rabiscando, (re)inventando, (re) criando e remendando a vida. Não posso mudar o mundo. Mas, posso meu mundo mudar - mexer e colorir de alegria, paz e muito de tudo aquilo que quiser com os conhecimentos que adquirir no ato de ler, pensar e escrever.
Irane (08.07.10)
Irane (25.12.11)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

"Terceirão 2011 tchau, inté, vai para ..., fui..."

BOA TARDE, galera!!
O tema da aula de hoje é “falar pra você ou de vocês”?
Por certo momento, confabulações e ideias foram opinadas entre os companheiros de labuta diária para homenageá-los ou mesmo uma maldade coletiva. Para tanto, uma infinidade de pensamentos, pesquisas, discussões sobre músicas, poesias, idas e vindas de xeretar e  afanar fotos em Orkut e FACES  foi  tarefa expedida para tentar descr
A primeira parte do plano mirabolante está acontecendo. Quanto a segunda tarefa de deixar uma mensagem, vou tentar ser objetiva, clara e direta ao discorrer sobre alunos. Assim, para clarear esse momento recorro a letras de musicas, como “pra falar de você” que a Ivete Sangalo diz “se fosse fácil falar de você. A mais bela palavra não vai descrever você”. Aqui, tomo a liberdade de parodiar e afirmo “ falar para você ou para vocês” é uma tarefa difícil. Igualmente, “parece à mesma flor/ Só muda o coração/ Quando se unem são a Flor que inspirou a canção”. Pois é, Maria Gadú sua música “Bela Flor” corrobora com a afirmativa que você e/ou Vocês juntos somam alegria, brincadeira, estudos, pescas (material de apoio), fugas, golpes do pagamento das recuperações, miguelagens rotineiras, aquisição e disputa de conhecimentos, criatividades nas apresentações , ou cada um é um, com particularidades, jeitinhos ou jeitões próprios que pontuam o universo da escola.
De tal modo, o CD Garotos e a música “o outro lado”,  Leoni e Herbert Viana descrevem assim “seus olhos e seus olhares/Milhares de tentações/ Meninas são tão mulheres/ Seus truques e confusões/ Se espalham pelos, Boca e cabelo, Peitos e poses e apelos  [...] certas mulheres [...] . E continua afirmando que “Garotos não resistem/ Aos seus mistérios/ Garotos nunca dizem não [...] Sempre tão espertos/ Perto de uma mulher [...]. Assevero que no fundo vocês são garotos e garotas que aprendem no dia a dia, que cresceram fisicamente, mentalmente e que também se apoderaram de ferramentas para a lapidação profissional e que  ao longo de três anos se transformaram  em homens e mulheres e futuros profissionais.
Palavras, brincadeiras, carinhos, gentilezas, orações, brigas, piadas, galudices, besteirol e até mesmo o famoso “jeitinho” de conduzir e vivenciar cada turma foi diferente. Para reafirmar, essas qualidades, busquei o Exaltasamba na música “Eu e Você sempre” diz assim,  Aí, foi que o barraco desabou /Nessa que o meu barco se perdeu/ Nele tá gravado/ Só você e eu. Pois é, entre tapas e beijos ou negociações ambas as partes sobreviveu. Felizmente,  a postura entre docente/ discente foi respeitada, mesmo entre uns e outros rala-rala,  citações carinhosas, estresses a parte, etc... Enfim,  a   linha imaginária dos tratados de paz foram mantidos.
Ainda vou invocar a nação “Chiclete com banana”, com a música  “Não vou chorar”, que diz “guardei as fotografias/Coloquei numa caixa vazia [...] Não vou chorar, Nem vou me arrepender/  Foi eterno enquanto durou, Foi sincero nosso amor. Mas, chegou ao fim”. E assim dizer-lhes, apenas o ano letivo e  a jornada do Ensino Médio chegou ao final,  uma nova etapa vai começar,  quero desejar a VOCÊS felicidade, sucesso, coragem, fé para enfrentar  de peito erguido a luta por um caminho  profissional.  Isto é, lute por tudo que quer alcançar, o sabor da vitória é magnânimo ou como canta Aline Barros  “nunca será tarde pra vermos os sonhos de Deus, até  mesmo os impossíveis”. (nunca será tarde).
Caríssimos, parar de chorar é impossível, as lágrimas teimam em cair, como canta Michel Teló “nossa, nossa, assim você  me mata”. Respirando fundo e  digo-lhes  NUNCA É UM ADEUS,  APENAS ATÉ LOGO, anseio  que usem  as palavras  do Teatro MERDA ou Boa SORTE  para enfrentar o mundo do trabalho.
 
Irane (08.12.11)
 

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

DIA DO SAMBA 02.12.11

 O dia do samba é uma homenagem a Ary Barroso, sambista com vários sucessos como na "Na Baixa do Sapateiro". Mas o curioso é que quem instituiu a data foi um vereador baiano, celebrando a data em que Ary Barroso visitou a Bahia pela primeira vez.
Eu gosto do impossível,
tenho medo do provável,
dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade,
mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina.

Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso,
e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
São poucas as pessoas pra quem eu me explico...

Bob Marley