sexta-feira, 17 de novembro de 2017

“... se Reggae de amor em hoje’s!”

Pretiando assim:
Se Reggae de amor em hoje’s!
Nenhum texto alternativo automático disponível.
“… ah lindo amigo Crixs.
      Mesmo o perder batalha.
        Parar, respirar e exercitar.
          É o não desistir.

                 A ordem de querer.
                   Pela via de FÉ-licidade.
                     Ou que dar gratidão.
                       Para trilhar o caminho.

                            De amor em si.
                                Que divide com outrem.
                                    A explosão de paz.
                                       Que destrói os medos.

                                              Até bombas de risadas
                                                  Para ganhar mais dia.
                                                      Na guerra de vida.
                                                         Bem aqui em hoje’s!”

 Observação: Reggae de alegria e amor em ti.
                                                               ~Irane Castro~
                                                                        Beco da Preta
                                                                  São Luís_Maranhão_Brasil
                                                                                                                                                       

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

"...ah, É FÉ-licidade ainda viver em hoje's!"

Pretiando assim:
Palavra do dia: Bigode  e Ressaca.
“... lá no povoado Mata.
Existe  marcante e presente.
Inventor  alegria pra comunidade.
E ensinamentos pelo tempo.
Como   formação dos  times .
Os  Pereira ‘s e Bigode’s.
O sobrenome e apelido.
Do Senhorzinho  José Raimundo.
Um exemplo de trabalhador.
O dia na  lavoura.
À noite preparando carvão.
E  pela definida madrugada.
 Entrega em tantos espaços.
Durante toda a semana.
Com  exceção a   sexta-feira.
O seu dia folga.
 Têm  encontro dos comparsas.
Para traquinagem e diversão.
Ao mesmo tempo  bailado.
No Canto da Matraca.
Comilança, cachaça e zoeira.
Dentre as tantas idades.
Seu  estilo da voz.
Alinha a boa cantiga.
 Para  ir e vir
O  guarnicer  do batalhão.
Mesmo  ressaca de tudo.
É FÉ-licidade ainda viver.
 Da maneira   que acredite.
Num  estado  de gratidão.
Por  tão contíguo  agora.
Bem aqui em hoje’s!”
Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão_Brasil
Turma do Quintal
Desafio: 16,17/.11.17
                                                                                                                                                              


segunda-feira, 13 de novembro de 2017

"...tô casa bem livro em hoje's!"

Pretiando assim:
Palavra do dia: Casa
“... do ontem ao agora.
Existe algo que aprendi.
A construção da essência
Para reflexão à ação.
 Abrir a porta coragem.
Paredes é o  baluarte.
As janelas bem  escancaradas.
Dia, noite até madrugada.
 Para o sentir palavras.
No telhado da imaginação.
Com   pinturas de fábulas.
Inclusive história da realidade.
 É meraMENTE  o chão.
Que  crio a palafita.
Ou invento o castelo.
 Em meio a leituras.
 Do mesmo modo conserto.
Buraco choro em risos.
Quão semeio  a c’alma.
Ser jardim de bel-prazer.
Visto que  onde  flor.
Recinto ânimo à liberdade.
Esse suste a idolatria.
Pela Rua da Paz.
 Com  página de FÉ_ liz.
A era de diversos.
Trechos,  parágrafos e estilo.
Livro É casa usada.
 No bairro de tempoEUsia.
Vez  tão  bem dito.
Conto de melhor universo.
Que vivo a cada hoje!”
Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão_Brasil
Turma do Quintal
Desafio: 13.11.17
                                                                                                                                       


Pretiando assim:

Pretiando assim:

Pretiando assim:

domingo, 12 de novembro de 2017

"...o jargão de lixo em tudo, hoje’s!”

Pretiando assim:
Palavra do dia: Automatismo.
“... do era a ser.
Que há alguma coisa.
È e  não insano.
A  tal  constante permanência.
 Do ontem que massacrou.
Por  isso por  aquilo.
E repetição no agora.
O marcante  de automatismo.
 Do local ao nacional.
Pra quem é trabalho.
Paga contas e impostos.
Ainda mantém a ostentação.
 Dos que não comprometidos.
Guardam moedas  e provas.
Só_mente unidas e camufladas.
A cada vez arquitetam.
 Do que é preciso.
Ora dia ora noite.
Até pela alta madrugada.
A fome de emprego.
 E por outro lado.
Afora mudança do povo.
Arranja  jargão  de  lixo.
A  banalidade  do hoje’s!”
Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão _Brasil
Turma do Quintal
Desafio 12.11.17
                                                                                                                                                       

Pretiando assim:

Pretiando assim:

sábado, 11 de novembro de 2017

"...seja estado de c’alma em hoje's!"

Pretiando assim:
Palavra do dia: Orgulho, Vontade e Idosa
“... há o barco  gente.
Num vai e volta.
Ondas de mar agitado.
Rio de água mansa.
 Que com a atitude.
E a motivação necessária.
Ainda,  tudo é possível.
Navegar a baita realidade.
 Da   cabeça de criança.
E por outro lado.
Até   pés de idoso (a).
Que caminhe a gratidão.
 
 Ao mesmo de orgulho.
Do  tempo de sentir.
Mais  vento de fé.
Ou vontade  que creia.
De Estar presente agora. 
Com  contínuo não desiste.
Boiar  amor  em si.
Após divide com outrem.
  Quer chuva de tristeza.
Do mesmo modo SOLrido.
O bem dito respeito.
Que  alinha a essência.
Ter a  cada  dia-a-dia. 
O    estado de c’alma.
De leveza e paz.
Como se fosse último.
E ainda se encantar.
Que só quer feliz.
A  valoração   de vida.
Bem aqui em  hoje’s!”
 Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão _Brasil
Turma do Quintal
Desafio: 9,10, 11/11/17
                                                                                                                                                       


terça-feira, 7 de novembro de 2017

"...é preciso o trafegar de FÉ-liz. em hoje's!"

Pretiando assim:
Palavra do dia: Água e Vozes
 “..ainda é sempre preciso.
Tão dentro da imaginação.
E fora a realidade.
A era de perspectiva.
 Por  mares de choro.
E  rios de alegria.
Navegar o não desiste.
Diminuí   AGUAceiro  do agora.
 Nas entrelinhas do querer.
O  trafegar de  FÉ-liz.
Ou apenas atravessar  paz.
Com  vozes de  gratidão.
 De singular a plural.
Leva  coração de amor.
Por onde flor vida.
O presente  dia_a_dia.”
Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão _Brasil
Turma do Quintal
Desafio: 07.11.17 
                                                                                                                                                                        

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

".. alvoreceres vem de boa paz!"

Pretiando assim:
".. alvoreceres vem de boa paz!"
Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão _Brasil

Pretiando assim:
Irane Castro
Beco da Preta
São Luís_Maranhão _Brasil

Pretiando assim:

Pretiando assim:

"...é preciso viver amor, em agora's!"

Pretiando assim:

Palavra do dia: Símbolo
“... local, nacional e global.
        Medo, dores e choros.
           Devida fúria e horror.
             Que prejudica tanta gente.
                        Ora dia ora noite.
                                Abusa em qualquer lugar.
                                   Por tudo por nada’s.
                                       Impetra ações de estrago.
                                                   Com rasgo da paz. 
                                                       Que alastra a síndrome.
                                                               Só-MENTE é o ódio.
                                                                 Que deflagra o dia-a-dia.

É preciso no agora. 

     Ser o não desiste.
          Insistir, persistir e seguir. 
              A via de FÉ_liz.
                       Ou o que acredite.
                              Alicerce força e ousadia. 
                                     Para abrir a porta.
                                         Até adentrar a c’alma.
                                               Ainda pôr símbolo amor. 
                                                   Pela casa de vida. 
                                                        E florEser recinto melhor. 
                                                               Bem aqui em hoje’s!
                                                                    Irane Castro
                                                                        Beco da Preta

                                                                      São Luís_Maranhão _Brasil
                                                                                Turma do Quintal.
                                                                                 Desafio: 06.11.17 

Pretiando assim:
O Rei da Asa Branca

Aquele que fez da sexta-feira 13.
De  azar em Vira e Mexe.
Que  cedo aprendeu com Januário.
O forró pra alegrar dores do sertão.

Teve amor, conflitos e revolta.
Resolveu deixar tudo pra trás.
Sem notícias para parentes.
Nove anos do Exército de Crato.

Até abraçar o Rio de Janeiro.
Improvisa ritmo de sobrevivência.
Melodia altos e baixos.
De novo choro em risos.

Em dedicação a Dança Mariquinha.
Compasso do canto sem protesto.
Falando a situação do nordeste.
Bamboleia a música popular.

De sabiá voou o pessoal.
Guerra e abaio apaixonado.
Se fez acácia amarela.
Casa de pai pra filho.

Arquiteto de letras e sanfona.
Constrói  universo do baião.
Perambulou véio de paz
A vida de viajante.

Do grande Rei da Asa Branca. 
A coroação de Luiz Gonzaga.
O primeiro e único jargão.
Pelas festanças juninas.

Do  Brasil e mundo.
É dança do tempo.
Pra todo que relampeia
Pra sempre e sempre.

Autora: Beco da Preta.


Eu gosto do impossível,
tenho medo do provável,
dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade,
mas nem sempre tenho motivo.
Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Sou inconstante e talvez imprevisível.
Não gosto de rotina.

Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso,
e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
São poucas as pessoas pra quem eu me explico...

Bob Marley